Maravilha

De WikiAlagoas

Maravilha é um município brasileiro do estado de Alagoas. Sua população estimada em 2010 era de 10,879 habitantes. O Município faz parte da Microrregião Santana do Ipanema.

Localização de Maravilha no estado de Alagoas.

Tabela de conteúdo

[editar] Etimologia

A povoação original era conhecida pelo nome de Cova dos Defuntos por causa da epidemia de cólera, no final do século XIX, que vitimou centenas de pessoas na região. Uma grande cova foi aberta para enterrar os cadáveres. Um missionário que passou anos mais tarde por ali afirmou que, ao contrário do que se pensava fora de lá, o lugar era uma maravilha pelo povo, pelo clima e pela beleza do sítio. A observação do religioso envaideceu seus habitantes, que decidiram substituir o nome lúgubre por Maravilha.

[editar] Demografia

População 2010 = 10.276

Área da unidade territorial (Km²) = 302

Gentílico = maravilhense

[editar] História

Uma fazenda para exploração da pecuária foi instalada por Domingos Gomes na sua sesmaria, em meados do século XVIII. Essa sesmaria abrangia terras que se estendiam da atual cidade de Dois Riachos até cinco léguas além do local hoje ocupado pela sede municipal de Maravilha. Tempos depois, alguns membros da família Limeira instalaram-se na região, contribuindo para o seu povoamento e desenvolvimento. Em seguida, chegaram Manoel Damião de Carvalho, sua mãe e seu irmão mais novo, Cosme. Filho de lusitanos que habitavam o Maranhão, Manoel Damião foi um dos grandes incentivadores do progresso do lugar. Sob a liderança de Apolônio Vieira de Carvalho, o povoado atravessou uma fase áurea. Um intenso comércio de peles, a realização de movimentada feira e um descaroçador de algodão incrementaram sua economia de forma decisiva. Nessa fase, foi criado inclusive um teatro, dirigido pela professora Eleonora Vieira de Carvalho, que incentivou enormemente as áreas da educação e da cultura. Foram encenadas inúmeras peças com grande sucesso, para o qual contribuiu também Atanagildo Brandão. Em vista do seu crescimento, Maravilha foi elevada à condição de município autônomo pela Lei nº 2.102, de 17 de julho de 1958. Desmembrado de Santana do Ipanema, foi instalado oficialmente em 2 de janeiro de 1959. O primeiro prefeito, nomeado para o período de 1959-1960, foi Fernando Rodrigues de Alcântara. O primeiro prefeito eleito pelo povo foi Elesbão Barbosa de Carvalho, que governou de 1960 a 1965. Na luta pela emancipação, destacaram-se as atuações de Apolônio Vieira de Carvalho, José Vieira de Carvalho, Manoel Alcântara, Fernando Alcântara, Alípio Vieira de Carvalho e Elesbão Barbosa de Carvalho. Sob o aspecto religioso, a primeira capela foi construída, juntamente com um cruzeiro, por Francisco Primo. A atual Igreja-matriz Senhora Santana foi edificada em 1930, substituindo a pequena capela original. A Paróquia da Sagrada Família foi criada em 21 de fevereiro de 1991 e tem hoje como pároco o padre Clodoaldo Neto. A freguesia pertence à jurisdição eclesiástica da Diocese de Palmeira dos Índios.


Formação Administrativa

Em divisões territoriais datadas de 31-XII-1936 e 31-XII-1937, figura no município de Santana do Ipanema o distrito de maravilha. Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1-VII-1955.

Elevado à categoria de município, com a denominação de Maravilha, pela lei estadual nº 2102, de 15-07-1958, desmembrado de Santana do Ipanema. Sede no antigo distrito de Maravilha. Constituído do distrito sede. Instalado 02-01-1959.

Em divisão territorial datada de 1-VII-1960, o município é constituído do distrito sede.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2007.

[editar] Geografia

[editar] Localização

O município de Maravilha está localizado na região noroeste do Estado de Alagoas, limitando-se a norte com o município de Ouro Branco, a sul com Poço das Trincheiras, a leste com o estado de Pernambuco e Poço das Trincheiras e a oeste com Canapi. A área municipal ocupa 279,8 km2 (1,00% de AL), inserida na meso-regi ão do Sertão Alagoano e na micro-regi ão de Santana do Ipanema. A sede do município tem uma altitude aproximada de 362 m. O acesso se dá pela rodovia AL-130 e a partir de Maceió é feito através das rodovias pavimentadas BR-316, mais pequeno trecho (8 km) para direita, com percurso total em torno de 233 km.


Acesso Aéreo: Só de helicóptero

Acesso Portuário: Não há.

[editar] Divisão administrativa

[editar] Clima

O clima é do tipo Tropical Chuvoso, com verão seco com temperaturas máxima de 37° C e mínima de 23° C. A estação chuvosa se inicia em janeiro/fevereiro com término em setembro, podendo se adiantar até outubro.

[editar] Vegetação

A vegetação desta unidade é formada por Florestas Subcaducifólica e Caducifólica, próprias das áreas agrestes.

[editar] Relevo

O município de Maravilha está inserido na unidade geoambiental do Planalto da Borborema, formada por maciços e outeiros altos, com altitude variando entre 650 a 1.000 metros. Ocupa uma área de arco que se estende do sul de Alagoas at é o Rio Grande do Norte. O relevo é geralmente movimentado, com vales profundos e estreitos dissecados. Com respeito à fertilidade dos solos é bastante variada, com certa predominância de média para alta.

[editar] Hidrografia

O município está totalmente inserido na bacia do Rio São Francisco e seus principais afluentes são, a oeste: Rio Capiá e os riachos das cacimbas, do Tigre, Senhor Nosso e do Boi. A Leste, Rio Ipanema e os riachos do Tenente, Lajes e Pedra Boa. Excetuando-se o Rio São Francisco, todos os afluentes e subafluentes do município são intermitentes.

[editar] Política municipal

Prefeitura municipal de Maravilha.

Prefeito: José Luiz

Partido: PSC

Telefones Prefeitura: (82)3625-1123

Endereço: Pça. Francisco Soares, 29 - Centro

Região AMA: SERTÃO

CEP: 57520-000

Data Emancipação: 02/01/1959

[editar] Indicadores sócio-econômico

[editar] Economia

Dados agricultura 2007-2008.
Dados pecuária 2003-2008.

As principais atividades econômicas do município são: Comércio, serviços, pecuária e atividades de extrativismo vegetal e silvicultura. Atualmente conta com 33 empresas com CNPJ, atuantes (1998), ocupando 260 pessoas (1,90% da população). Na área de pecuária, conta com os seguintes rebanhos (cabeças): bovinos – 6.833; suínos – 796; eqüinos – 605; asininos – 242; muares – 33; caprinos – 236; ovinos – 607, aves – 13.636. A produção leiteira é de 2.406.000 litros e a de ovos de galinha –47.000 dúzias. Na área agrícola: Mandioca – 11 ha (77t). O extrativismo vegetal produz 2 t de castanha de caju, 20 t de carvão vegetal e 3.348 m3 de lenha, evidenciando a existência de sérios problemas ambientais em uma região semi-árida. No ranking de desenvolvimento, Maravilha está em 69º lugar no estado (69/101 municípios) e em 5.193º lugar no Brasil (5.193/5.561 municípios).

Existe 01 agência dos Correios instalada no município. Não há infra-estrutura bancária.

Valor adicionado bruto da agropecuária a preços correntes ,5213,mil reais

Valor adicionado bruto da indústria a preços correntes,2098,mil reais

Valor adicionado bruto dos serviços a preços correntes ,23545,mil reais

Impostos sobre produtos líquidos de subsídios a preços correntes,1025,mil reais

PIB a preços correntes ,31882,mil reais

PIB per capita a preços correntes,3050.28,reais

[editar] Saúde

A rede pública de saúde não dispõe de hospitais, existindo apenas 06 Unidades Ambulatoriais e 05 Postos de Saúde. Não há consultórios médicos ou odontológicos. Existem no município 2.620 domicílios particulares permanentes, dos quais 1.088 (41,50%) possuem banheiro ou sanitário e destes, apenas 11 (0,40%) possuem banheiro e esgotamento sanitário via rede geral. Cerca de 711 (27,10%) são abastecidos pela rede geral de água, enquanto que 36 (1,40%) são abastecidos por poço ou nascente e 1.873 utilizam outras formas de abastecimento (a maioria, 71,50%). Apenas 1.002 (38,24%) domicílios são atendidos pela coleta de lixo, evidenciando a existência de sérios problemas ambientais e de saúde pública para a população.

[editar] Educação

Na área educacional, o município dispõe de 33 escolas de ensino pré -escolar com 424 alunos matriculados, 37 escolas de ensino fundamental com 3.011 alunos matriculados e 01 escola de ensino médio, com 136 alunos matriculados. Da população total residente, 5.795 habitantes com 10 anos ou mais de idade são alfabetizados (42,30%).

[editar] Comunicações

[editar] Transportes

Automóveis = 155

Caminhões = 26

Caminhões-trator = 0

Caminhonetes = 82

Micro-ônibus = 18

Motocicletas = 368

Motonetas = 25

Ônibus = 4

Tratores = 0

[editar] Cultura

Suas principais festividades são: a festa da padroeira (8 de dezembro) e a Emancipação Política (2 de janeiro).

[editar] Espaços culturais

[editar] Patrimônio histórico, artístico ou natural

[editar] Gastronomia

[editar] Folclore

[editar] Religião

Em Maravilha, temos a presença da Igreja Presbiteriana do Brasil, desde 1936. O Rev. Luciano de Siqueira Campos, e a Miss. Wytla Nogueira Torquato Campos, e os demais irmãos, se reúnem no templo, que fica situado a Rua Elesbão Barbosa de Carvalho, centro (de frente a Escola Sagrada família).

[editar] Esportes

[editar] Vídeos

[editar] Referências

http://www.ibge.gov.br/cidadesat/topwindow.htm?1

http://www.der.al.gov.br/distancias.php

http://www.maceiobrasil.com.br/2007/municipios.php?acao=noticia&noticia=1203&titulo=Maravilha

Municípios Alagoanos – Douglas Apratto Tenório: historiador – Rochana Campos: Geógrafa – Cícero Péricles: Economista – Maceió: Instituto Arnon de Mello, 2006

Ferramentas pessoais
Secretaria de Planejamento