Geripancó

De WikiAlagoas

Os Geripancó estão situados na região atualmente conhecida como alto sertão alagoano na zona rural de Pariconha.

Localização parcial das comunidades que compõem as etnias: Kalankó, Karuazu, Katokinn e Geripankó.
Roda dos índios Geripancó.
Varal.


O grupo é uma ramificação dos Pankararus cuja documentação oficial registra sua existência na região do Rio São Francisco desde o século XVI. A formação do aldeamento Geripancó no lugar denominado Ouricuri tem como referência a compra desta parcela de terra pelo índio José Monteiro do Nascimento (Zé Carapina) em 1942. Contudo, o registro da presença do grupo na região ultrapassa essa data.

Possuem 1 escola com 194 alunos e seis professores na sua comunidade ensinando a cultura e a tradição entre os jovens.

Atualmente, os Geripancó estão distribuídos em sete núcleos: Ouricuri, Figueiredo, Piancó, Poço de Areia (Moxotó), Serra do Engenho, Araticum e Caraibeiras. Destas, apenas os três primeiros encontram-se dentro da área indígena, identificada em 1992, entretanto todos os núcleos recebem assistência do Governo em relação à saúde e educação. Segundo depoimentos, a área Geripancó que se pretende demarcar incluiria a núcleo Poço da Areia, localizado a margem esquerda do rio Moxotó. A fixação dos Geripancó nesse núcleo é anterior ao Ouricuri. Por volta de 1850 as famílias Bernardino, Cipriano, Cristóvão e Galvão que já habitavam o espaço, foram obrigadas a cercá-lo, em virtude das ações de um fazendeiro da região que pretendia invadi-lo.

Na década de 1920 alguns índios venderam pedaços de terras o que iniciou a infiltração de posseiros neste espaço. Atualmente, há tensão na relação daqueles indígenas com seus vizinhos - e posseiros - pois eles avançaram suas cercas no espaço pertencente aos índios. Em virtude de não poderem garantir os limites de suas terras, os Geripancó do núcleo Poço de Areia pleiteiam proteção do Estado.


[editar] Referências

Ferramentas pessoais
Secretaria de Planejamento